17 maio 2006

We dont need no thought control!

Esta noite sonhei que voltava ao meu antigo local de trabalho e estragava violentamente uma reunião do meu ex-empregador, no fechamento de um negócio importante. Era uma reunião com várias pessoas, e eu simplesmente ingressava na sala e falava todas as verdades do mundo sobre meu ex-chefe. Ele bem que merecia, e a cena - guardadas as devidas proporções - me lembrou demais o final de um filme meio boboquinha, mas que adorava demais: "O Segredo do Meu Sucesso", com Michael J. Fox.

Por coincidência total, acordo com o telefone tocando, e é o oficce boy do antgio escritório, dizendo que precisava coletar minha assinatura para um documento, e que era urgente, porque Dr. Valmir estava precisando disso com rapidez. Acho que outubro é um bom mês para assinar papéis para ex-chefes...

Eis que os meus sonhos têm se tornado realidade. O mais doloroso é que é um sonho em que desejo mal a alguém. E não entro no mérito sobre se este alguém merece ou não um grande mal. [acho até que ele já está cercado de vários males, o que é bem merecido mesmo]. Porém, o que queria mesmo é que os sonhos em que desejo o bem para uma pessoa em especial - estes sim! - também se transformassem em realidade.

2 comentários:

c disse...

nem li esse teu post porque tou morrendo de preguiça, mas só pra responder o teu comentário: eu fui!!!!!!

pra dois shows do depeche mode :) em fevereiro agora. i reached out and touched dave. tem umas 2 fotos do show no meu flog, ha muuuuuito tempo, ve la.

c

Esdras disse...

Grande Germano, acho que o tempo, em alguns casos, ainda faz justiça. As pessoas que um dia eu desejei que se fodessem muitas vezes se foderam sozinhas. Nem precisou eu mexer um dedo, ou fazer grandes planos. E acaba sendo ainda mais gostoso pra mim, heheh.

E olha, eu comecei há trabalhar faz uns 4 meses, e não me falta história de chefe...