25 dezembro 2006

El capitalismo foraneo...

Se você foi uma daquelas pessoas que não me desejou Feliz Natal ou Feliz Ano Novo, fez muito bem. Não que eu seja anti-social. [Até que eu sou - acredite! -, mas isso não vem ao caso neste momento...]. O que rola é que eu sou absolutamente desgostoso de feriados-clichês e movimentos em massa para imputar alegria forçada em momentos periódicos do ano. Isso sem contar a minha rejeição violenta - ao longo do tempo - por religiões de qualquer espécie... Afinal, Natal é um feriado de cunho religioso absurdamente deturpado pela história.

Por isso mesmo, e não tão diferentemente de outros anos, meu Natal foi sozinho, em casa, lendo sobre teorias de conspiração e anti-semitismo no Wikipedia. Tudo graças ao presente que me permiti ganhar: O Complô - A História Secreta dos Protocolos dos Sábios de Sião, último projeto de Will Eisner.

Isso acompanhado por minha nova paixão, o tango eletrônico de Gotan Project, Tanghetto, Bajofondo Tango Club, entre outros.

Em que pese ter participado de várias confraternizações supostamente "natalinas" neste fim de ano, em nenhuma delas verifiquei o espírito religioso presente. O que vi foi uma metamorfose temporária de pessoas se congregando e buscando desejar - até mesmo de forma não espontânea - a felicidade de seus próximos.

Nunca achei que esse tipo de reação devesse ocorrer apenas no final do ano. Esse tipo de desejo mora em mim, permanentemente, o tempo inteiro. E talvez por não compreender e assimilar bem as atitudes de normalidade do mundo, torno-me cada vez mais indignado e segregado de uma vida social antes bem ativa.

Isso não se chama depressão, não. Longe disso! Solitário é quem não sabe viver sozinho. E por isso mesmo minha opção primordial é por passar o reveillon também só, por não tolerar muito bem festividades desse jaez.

Sim, eu sou estranho - ou, pelo menos, bem diferente do convencional. Nunca me mostrei de outra forma. Desculpe-me, mas quem quis gostar de mim - ou simplesmente conviver com minha pessoa - foi você. Não me venha culpar por aquilo que não é minha responsabilidade...

[Feliz Natal! Feliz Ano Novo!]

4 comentários:

reh disse...

\o/

saudade de tu!

beijoka

feliz ano novooo!

Esdras Beleza disse...

Natais e Anos Novos são coisas complicadas... Só digo isso. Além de presentes, só espero que as pessoas aproveitem essa época pra ter algum espírito de reconhecimento e renovação, às vezes tão enterrado.

Abração! :)

Nelita disse...

Fazia tempo que não vinha por aqui e passei hoje, pasme, após tu ter desejado 'feliz ano novo' pra mim, olha a coincidência...
Me fez lembrar da minha tia, que passa quase todo reveillon de plantão e inventa que tá com sono por volta das 22:00hs do dia 31 só pra não ter que ficar abraçando o povo e desejando o de sempre...
Mas, ó, 2007 vai ser bom sim- muito embora eu saiba que teu lado emo não admitirá isso em 2008!
Desejos-clichê-mais-que-sinceros pra ti!

Nao ao jaez disse...

Jaez, palavra legal!